Julho amarelo: mês de luta contra as hepatites virais

28 de julho de 2021
Julho amarelo: mês de luta contra as hepatites virais

Você conhece o Julho Amarelo? Designado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), esse mês tem como objetivo conscientizar sobre causas, sintomas e prevenção de hepatites virais.

A hepatite é uma doença que causa degeneração do fígado e, por isso, é preciso conhecer suas causas. Já conversamos sobre esse tema em um outro momento, esclarecendo algumas informações importantes referentes à doença.

Além disso, ela pode ser causada por: vírus, infecções, medicamentos, uso de drogas, abuso de álcool e até mesmo doenças genéticas e metabólicas. Hoje, vamos detalhar as hepatites virais, suas causas e consequências. 

Confira o conteúdo que preparamos para você! 

Hepatite A

Causada por um vírus da família Picornaviridae, chamado VHA, a Hepatite A é infecciosa e pode ser transmitida por via fecal-oral (contato de fezes com a boca), e tem grande relação com alimentos e água contaminada. Ambientes sem saneamento básico podem ser o foco da doença, por isso, é preciso tomar alguns cuidados para evitar a contaminação, tais como:

– Lavar bem as mãos (principalmente após o uso do sanitário, troca de fraldas e antes do preparo de alimentos); 

– Evitar alimentos crus; 

– Tomar apenas água potável: mineral, filtrada ou fervida;

– Tomar a vacina contra Hepatite A, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde.

Hepatite B

O tipo B, por sua vez, é causado pelo vírus VHB, que pertence à família Hepadnaviridae. Ela se caracteriza por ser infecciosa e pode ser transmitida através do contato com fluídos corporais como: a saliva, o sêmen, secreções vaginas, leite materno, transfusão sanguínea e agulhas contaminadas. Para evitar a contaminação é preciso:

– Usar preservativo em todo contato íntimo

– Exigir material descartável novo sempre que realizar procedimentos que tenham contato com sangue e fluídos corporais;

– Tomar a vacina da Hepatite B, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde.

Hepatite C

O tipo C é causada pelo vírus VHC, que pertence ao gênero Hepacivirus, família Flaviviridae, e pode ser transmitida através do contato com sangue. Suas formas de contaminação são: compartilhamento de seringas, agulhas ou de instrumentos de manicure, pedicure, tatuagem e colocação de piercing. Para evitar, vale a pena:

– Exigir material descartável novo sempre que realizar piercings, tatuagens e até mesmo, acupuntura;

– Não usar drogas injetáveis;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal como kit de manicure e lâmina de barbear;

– Usar sempre materiais descartáveis novos se for socorrer ou tratar das feridas de alguém.

Hepatite D 

A Hepatite D, também chamada de Delta, é causada pelo vírus VHD, um RNA subvírus pequeno, esférico e incompleto, que precisa do antígeno de superfície HBsAg para se replicar.

Sua infecção ocorre através da presença do vírus B no infectado. Ela pode ser transmitida por relações sexuais sem proteção, de mãe para filho durante gestações, partos e amamentação, compartilhamento de objetos descartáveis de uso pessoal que perfurem ou cortem a pele e por contato com sangue infectado. Para evitar:

– Faça a vacina contra a Hepatite B;

– Use preservativos em contatos íntimos;

– Jamais compartilhe objetos de uso pessoal.

Hepatite E

Causada pelo vírus VHE que pertence ao gênero Hepacivirus, da família Hepeviridae. Ela é causada pelo consumo de água e alimentos contaminados. Esse tipo de hepatite não costuma precisar de tratamento específico. Mas o cuidado deve ser redobrado quando identificada em grávidas, já que a doença pode causar falência hepática fulminante e aumentar a possibilidade de mortalidade. Para se prevenir:

– Lavar bem os alimentos;

– Consumir apenas água filtrada, mineral ou fervida;

– Evitar alimentos crus.

Hepatite F

É considerada um subgrupo da Hepatite C. Entretanto, seu vírus ainda não foi identificado, fazendo dessa uma doença de rara contaminação. 

Hepatite G 

Causada pelo vírus VHG, essa doença costuma aparecer em indivíduos diagnosticados com a Hepatite B. Pode ser transmitido por relações sexuais desprotegidas, transfusão sanguínea ou ainda de mãe para filho através do parto. Para se proteger, vale seguir os mesmos cuidados indicados para a Hepatite B.

Como saber se tenho a doença?

Todos os tipos de hepatite podem ser assintomáticos ou sintomáticos. Para diagnosticar a doença é preciso estar atento a sinais e sintomas como: cansaço, febre, mal estar, tontura, enjoo, vômito, dor abdominal, olhos e pele amarelados, urina de cor escura e fezes claras, quase brancas.

Em caso de suspeita, é preciso consultar um médico especialista (gastroenterologista) e realizar todos os exames necessários para descobrir qual o tipo da doença e o estágio de evolução.

A Neolab oferece testes rápidos para diagnosticar Hepatite. Para maiores informações sobre este produto, entre em contato com a gente! E para mais informações e dicas não deixe de seguir as nossas redes sociais: Instagram e Facebook

Referências:

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hepatite-a/  – Acessado em junho de 2021

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hepatite-b/ – Acessado em junho de 2021

https://www.bio.fiocruz.br/index.php/br/noticias/781-voce-sabe-diferenciar-as-hepatites-a-b-c-d-e-e – Acessado em junho de 2021

https://www.mdsaude.com/gastroenterologia/hepatites/ – Acessado em junho de 2021

http://giv.org.br/Hepatites-Virais/Hepatite-D/index.html – Acessado em junho de 2021

https://www.tuasaude.com/hepatite-e/  – Acessado em junho de 2021

VEJA MAIS NOTÍCIAS

Newsletter

Receba nossas dicas e notícias por e-mail

    Nossas Marcas

    NEOPLAST
    NEO VACCUM I
    ROLLMED
    Topscien
    Neolab Import
    Neolab Odonto
    Whatsapp